Para Voltar para o Lar

 Residência artística em Rancho Queimado

com MARCELO GRECO

 Um artista é um ser de canais abertos, ou ao menos deveria ser assim. É um indivíduo que deve se manter conectado ao seu universo interior – todo o conhecimento que tem sobre si, sua história, suas relações, suas emoções -, às questões de seu entorno – os indivíduos e o contexto político social cultural no qual está inserido – e a tudo aquilo de impalpável, misterioso e inconsciente que o circunda e que também rege seu mundo. O artista, por meio de seus sentidos, recebe estímulos, processa-os em um jogo entre impulso emocional e elaboração intelectual e, depois de maduro, devolve ao mundo o fruto dessa elaboração.

O trabalho de um autor ecoará em maior ou menor grau, com mais ou menos consciência, a maneira como ele se insere e se percebe no mundo. Ao refletir sobre os processos de criação artística e sobre os resultados desse processo, pode-se usar diferentes conceitos para falar sobre como se dá essa relação entre o autor e o contexto do qual faz parte. 

Podemos aqui citar o texto de Leo Divendal (To Come Home) como base de entendimento do autor e seu entorno.  Ele será seminal para o desenvolvimento da residência em Rancho Queimado.

Os conceitos de Horizontalidade, Verticalidade, Lar e Vazio são fundamentais para que possamos nos perceber e nos colocarmos no mundo no ato da criação.

Um território estranho e como nos relacionarmos com ele. O que buscar, para onde olhar? O que capturamos de nós e do lugar? Essas perguntas deverão ser as agentes provocadoras da residência. 

greco_latitude44N_02.png

27 a 31 de julho de 2022

Quinta dos Pássaros

Rancho Queimado - SC

 

VAGAS: 10 participantes

 

A Residência

Durante 4 dias, ficaremos juntos imersos em Rancho Queimado, discutindo nossos processos de criação e como nos relacionamos com um Biótopo distinto ao nosso de origem. Como podemos mergulhar na horizontalidade deste território e nos encontrarmos e constituirmos um Lar.

A residência propõe um mergulho imersivo onde todos atuaram em todas as atividades do grupo. As atividades começarão no encontro do café da manhã preparado por parte dos integrantes e discutiremos e veremos, nesse período, materiais e ideias de trabalho. Durante o resto do dia, ficarão livres para criarem, passearem e criarem com a fotografia e/ou outros materiais.

A noite sentados à mesa do jantar, discutiremos o que aconteceu durante o dia e veremos novos materiais.

Todas as três refeições deverão ser feitas no sistema compartilhado, com todos de alguma forma contribuindo para que elas possam ser realizadas e oferecidas aos participantes.

marcelogreco_latitude44N_16-copiar.png

INVESTIMENTO: 

 

Opção 1. R$ 1.500,00 em 4 parcelas de R$ 375,00 no cartão via pagseguro.

 

Opção 2. R$ 1.370,00 para pagamento a vista via pix ou depósito bancário BB.

 

O investimento compreende o curso, hospedagem e alimentação dos dias 27 às 18h ao dia 31 às 12h.

INSCRIÇÕES

10.jpg

Sobre Marcelo Greco.

Fotógrafo e professor/orientador, mora e trabalha em São Paulo.

Em seu trabalho artístico utiliza a fotografia como ferramenta de expressão pessoal. Seu universo íntimo, seu cotidiano e sua cidade são matérias-primas recorrentes de seus trabalhos. Interessa-se também pela investigação de outros territórios em seu fazer artístico: realizou trabalhos em Portugal (2003), França (2016 a 2018) e Itália (2020). Publicou recentemente o livro Abrigo (Editora Origem, 2020), terceiro trabalho de uma trilogia pessoal. Internal Affair (Schoeler Editions, 2013) e Sombras Secas (Schoeler Editions, 2015), os dois primeiros livros desta trilogia, fazem parte do acervo da Library of Congress – USA. Publicou também os livros Brasília – Coleção Passaporte (Schoeler Editions, 2011), Tempos Misturados (Schoeler Editions, 2010), A Sombra da Dúvida (Sensible édition, 2017) e Lágrimas Perdidas (2017).

Greco realizou exposições nacionais em instituições como Pinacoteca do Estado – SP, Museu da Imagem e do Som – SP, Centro Cultural São Paulo Caixa Cultural – SP, Museu da Imagem do Som – Santos. Realizou exposições internacionais nas instituições Tropenmuseum (Holanda), Leica Gallery Solms (Alemanha), Leica Gallery Frankfurt (Alemanha).

 

Em seu trabalho como professor/orientador desenvolve cursos e oficinas de fotografia autoral no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), orienta fotógrafos no desenvolvimento de projetos pessoais, coordena e edita trabalhos para exposições em eventos nacionais e internacionais. Foi curador geral do Festival de Fotografia Paraty em Foco 2008.

Desde 2012 desenvolve projetos de intercâmbio cultural e residências artísticas em países como Holanda e França. Tem como parceiros nestes projetos os holandeses Leo Divendal e Machiel Botman, além do diretor artístico francês Pierre Devin. Greco é um dos membros do projeto Territoire Sensible, uma plataforma franco-brasileira, idealizada por Pierre Devin e Fabiana Figueiredo, que se articula em torno das artes visuais e busca refletir sobre um mundo em plena mutação.

 

Sobre o espaço

 

A construção de um espaço de arte e cultura em Rancho Queimado nasceu a 19 anos foi comprado um pedaço de terra na Queimada Grande, um bairro distante 25 quilômetros do Centro da pequena cidade de Rancho Queimado.  Aos poucos foram desenhando o projeto do espaço cultural Quinta dos Pássaros.  Um lugar para desenvolvimento de cursos, formação e atividades de residência artística, uma imersão mais profunda em um espaço distanciado que possibilita a artistas, ou grupos de artistas o desenvolvimento de processos artísticos. Um conceito de CASA ARTE!