Ana Sabiá.jpg

Ana Sabiá (SP, 1978) é artista visual, fotógrafa e pesquisadora. Doutoranda em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), na linha Processos Artísticos. Mestra em Psicologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Graduada em Artes Plásticas pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Membro do grupo de pesquisa CNPq Articulações Poéticas (CEART/UDESC) e do Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte - NEFA (Florianópolis). Como fotógrafa vem participando de exposições e festivais de fotografia, incluindo premiações, em São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Atualmente, desenvolve pesquisas abrangendo corpo e auto-representação como estratégia de problematização do feminino através da fotografia contemporânea. Portfólio virtual em: http://www.anasabia.com e Instagram: @anasabia.as

WhatsApp Image 2019-08-26 at 16.06.32(1).jpeg

Catarina Maria Rüdiger, é natural de Florianópolis, onde reside, mas vive no circuito desta cidade e Biguaçu. Tem formação em Pedagogia e Administração, partindo daí sua profissão.

Desenvolve o estudo e a arte da fotografia, tendo recebido o troféu Mulheres com Arte, da Fundação Catarinense de Cultura - FCC, em Florianópolis, placa de homenagem pelo trabalho na área cultural da ACIBIG/CDL, em Biguaçu e 2o prêmio no concurso internacional Pentafinium Jacobeo, na modalidade Fotografia, da Federação Espanhola de Associações de Amigos do Caminho, na Espanha.

Participou na organização das três primeiras Jornadas Fotográficas de Biguaçu. Desenvolve, em parceria, o Projeto Educar o Olhar através da fotografia, com os residentes dependentes químicos, no Recanto Silvestre, em Biguaçu. Assina fotografias em diversos livros e publicações culturais.

Eduardo Beltrame é engenheiro civil por formação e fotógrafo por paixão. A fotografia deixou de ser apenas uma paixão para começar a ser uma atividade profissional em 2013. Após realizar diversos cursos de aprimoramento, 2016 foi o ano em que a engenharia ficou de lado e a fotografia virou sua principal atividade. Além de trabalhos com ensaios pessoais e fotografia de arquitetura, Eduardo desenvolve um trabalho autoral com paisagens naturais, fotografia abstrata e experimentação técnicas. Inicialmente buscou somente apreender as técnicas da fotografia até descobrir que o  segredo está na Arte, desde então participa do Núcleo de Fotografia e Arte - NEFA. Participou da Semana da Fotografia  2014 -  iPhoto, Workshop  Flash Criativo – Leandro Nunes 2013 Aurea Fotográfica, Workshop DESCONDICIONAMENTO DO OLHAR – Claudio Feijo  -  FLORIPA NA FOTO 2013,  Estúdio Brasil 2014 - EDITORA PHOTO.

_DSC2931.jpg

Luciana Petrelli cursou Comunicação Social na PUC/ Rio de Janeiro, e trabalhou para assessoria de imprensa no mesmo período. Nos anos 80, fez parte da geração de artistas e fotógrafos da cidade de Curitiba, participando dos Salões Paranaense, festivais e exposições. Trabalhou com o Ballet da Fundação Teatro Guaíra, levando as exposições para São Paulo, Salvador, Curitiba, Florianópolis e Rio de Janeiro. Em 1993 participou do 1º Colóquio Latino Americano de Fotografia em Cuba, entre os anos 90 e 2000, produziu o Festival de Artes Contemporânea de Gov. Celso Ramos juntamente com a artista plástica Flavia Fernandes em regime de residência.  Desde 2013 dedica-se ao estudo da fotografia autoral, e em 2017 participou da Bienal de Curitiba Polo -SC-Florianópolis. Vive e trabalha em Florianópolis, estuda e pesquisa sobre fotografia contemporânea junto ao Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte – Nefa.

img237.jpg

Maria Luiza Amorim, nasceu e reside em Florianópolis. Graduada em Design de Produto pelo Instituto Federal de Santa Catarina, trabalha na área da fotografia e design como freelancer.Acredita na fotografia como uma forma de arte, trabalha como retratista e possui seu trabalho autoral. Mulher artista que busca compreender e descontruir o abismo entre a maneira como somos vistas, como nos vemos e como queremos ser vistas. Estuda o processo histórico e cultural por de trás da construção dessas percepções, sem fugir da materialidade da posição social de ser mulher.

d4G8KrSD.jpeg

Soninha Vill, é natural de Florianópolis, SC. Fotógrafa, mestra em Educação e Comunicação pela Universidade Federal de Santa Catarina. A documentação é o recorte principal de seu trabalho. Neste contexto estão as paisagens, os lugares e os temas relacionados à sustentabilidade. Destaque para a documentação de pesquisas, produzidas pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, Amazônia; e parceria com a Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ). Participa do Núcleo de Estudos em Fotografia e Artes, NEFA, desde a sua fundação. Nos últimos anos participou de várias mostras e exposições, individuais e coletivas.

Ana Paula Soukef. Pesquisadora e fotógrafa, doutora em Ciências Humanas (UFSC) e pós-doutoranda em Artes Visuais (PPGAV/UDESC). Desenvolve trabalho autoral junto ao Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte (NEFA - Florianópolis) e participa de eventos e exposições na área artística. Há oito anos desenvolve oficinas e práticas fotográficas com o povo Mbya-Guarani e realiza investigação científica sobre o tema fotografia e memória indígena na América Latina. Colaboradora do Festival de Fotografia Floripa na Foto e do Encontro de Livros de Fotografia de Autor (ELFA). Também integra o Grupo de Estudo "Educação, Artes e Inclusão", da UDESC.

IMG_5590.jpg

Cleusa Berardi Müller. Quando teve independência financeira, aos 18 anos, uma das suas primeiras aquisições foi uma câmera fotográfica. Passou a registrar o cotidiano. Foi autodidata. Dedicou-se à família, à profissão e à viagens. Mas, foi aprimorando o olhar, conhecendo os equipamentos, e aumentando a paixão pela arte. Em 2012, iniciou aperfeiçoamento técnico, através do SENAC, com o Professor André Sielski. Assim passou a conviver com outros amantes da fotografia. Recentemente iniciou seus primeiros passos para apresentação de um trabalho como participante do NEFA - Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte.

WhatsApp Image 2020-08-27 at 19.03.32(1).jpeg

Júlia Thomé (1994) é artista visual e arquiteta e urbanista de formação. Nasceu em Tubarão, mas sempre residiu em Florianópolis. Seu foco de pesquisa é, sobretudo, o espaço urbano e sua correlação com os sujeitos. Utilizando técnicas diversas, busca explorar a questão imagética da cidade, bem como suas dimensões materiais e imateriais. Seu processo artístico gira basicamente em torno de ensaios, que têm por objetivo responder às suas inquietações momentâneas. O suporte principal dos ensaios é a fotografia, o vídeo, a palavra e ferramentas digitais de manipulação. Atualmente participa do NEFA, Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte, em Florianópolis.

19030764_1435168049882345_2212171524389789228_n.jpg

Lucas Flygare é um jovem artista multimídia, coreógrafo, bailarino e atualmente desenvolve também trabalhos em fotografia e vídeo. Há mais de 10 anos na área da dança, onde ganhou premiações e bolsas internacionais, em 2016 iniciou suas pesquisas em fotografia no campo das artes visuais, fez cursos com Leticia Lampert, Marcelo Greco e Lucila Horn. Participou com projeções dos seus trabalhos “Nocturno” e “des-contruções transitórias” no 6º Instantes Festival Internacional de Fotografia de Avintes – Portugal (fevereiro, 2019), foi um dos 10 artistas selecionados na convocatória internacional EXISTIResistir do 6º Festival de Fotografia Floripa na Foto, com exposição (março/abril, 2019), participou da Coletiva “veracidade” na Fundação Cultural Badesc (março, 2019), premiado na convocatória Circuito Cultural Tecnológico (Florianópolis, abril, 2019). em 2019/2020 dançou pela Opus Ballet em Florença, Itália. Faz parte do Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte – NEFA.

auto-retrato Marcus.jpg

Marcus Vinicius Dutra. Iniciou o curso de cinema no Brasil, o qual deu continuidade em Perth – Austrália. Durante dez anos morou fora (Montreal, Londres, Berlim e Chiang Mai) desenvolvendo trabalhos em artes visuais, literatura, fotografia e cinema. Antes de retornar para Florianópolis em 2015, realizou trabalho fotográfico documental em Bangkok -Tailândia e norte do Vietnã. Atualmente desenvolve projetos junto ao Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte – Nefa. Atualmente está cursando graduação em Fotografia. Em seus trabalhos busca narrativas simbólicas e estéticas diferenciadas, fotografa desde 2005, e faz uso de técnicas experimentais analógicas e digitais para a construção de suas imagens.

_MG_9780-2.jpg

Verônica Gazola é natural de Umuarama - PR e reside em Florianópolis. É fotógrafa e estudante de Artes Visuais no Ceart\Udesc, dedica-se a pensar as imagens desde 2015. Atualmente ministra oficinas de fotografia básica, light painting e processos alternativos de impressões. Participa do Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte - Nefa e do Grupo de pesquisas decoloniais em arte contemporânea - Guará.Foi selecionada em 2019 para a Exposição Fragmentos do Onírico, convocatória do Festival Internacional de Fotografia de Tiradentes - MG. Em 2020 atuou como fotógrafa do 2o Festival Internacional de Arte e Cultura José Luiz Kinceler – fiK. Sua proposta de residência abrange uma experiência de arte relacional, no campo da fotografia, sobre as Batalhas de Rap da Alfândega – importante manifestação cultural de residência na ilha de Florianópolis.

retrato betinha.jpeg

Betinha Trevisan trabalha como Artista Visual desde o início dos anos 80, quando ingressou no Curso de Desenho e Plástica da Universidade Federal de Santa Maria/RS. Em 1985, mudou-se para Florianópolis/SC, e desde então vem desenvolvendo pesquisas e trabalhos utilizando-se de diversas técnicas e linguagens, entre elas pintura, desenho, gravura, aquarela, objetos e fotografia. Desde sua primeira exposição de pinturas em 1989 não parou mais, tendo participado de mostras coletivas, salões e exposições individuais, em diversas cidades brasileiras, Virginia (USA), Paris (França) e Buenos Aires (Argentina). Atualmente participa do Núcleo de Estudos em Fotografia e Artes (NEFA) e sua pesquisa está voltada para a relação entre pintura e fotografia.

Lu retrato NEFA(1).jpg

Dirce Körbes participa do NEFA desde 2015, é  formada em Artes Plásticas, pós-graduada em Pintura (1994) e Especialista em Linguagem Plástica Contemporânea (2002) no CEART/UDESC. Artista desde os anos 80, participou de exposições individuais, coletivas e simpósios no Brasil e no Exterior, destacando o Salon International d'Art Contemporain Esch-sur-Alzette de Luxemburgo; SIANOJA na Espanha; e na Carolina do Norte/EUA participou da “No Boundaries International Art Colony“; sua primeira individual foi em 1991 no “CICLO FINAL”, MASC. Recentemente participou da coletiva “O Ser e a sua Natureza” no Instituto Internacional Juarez Machado, Joinville/SC/2019; do Festival de Fotografia Floripa na Foto/2019 com a exposição “Noite - paisagens imaginárias“ e da exposição multimídia “Entre nós entre laços” da “Missão de cultura a cultura”; da exposição “Vento Sul” no 9º Foto em Pauta de Tiradentes; na Espanha, participou da exposição “IMAGINARIOS FEMENINOS - SER MUJER“, Barcelona/2019, e da 9a. Edição da BIENAL DE CURITIBA /SC no MESC/ Florianópolis/2017; fez a individual “MATIZES DO TEMPO" na Galeria Municipal Pedro Paulo Vecchietti.

Design sem nome(3).png

Jesse Santiago, 28 anos, natural de Joinville/SC, reside e atua em Curitiba/PR. Desde 2018 trabalha com a colagem e apropriação de imagens fotográficas.. Elabora seu trabalho como se criasse dobras no tempo em busca de repostas para suas reflexões sobre estar no mundo. As imagens que cria trazem o debate para questões contemporâneas sobre pertencimento, coletividade, gênero, família e universos particulares sufocados em meio aos padrões.

lucila.jpg

Lucila Horn é Artista, Curadora, produtora e Arte educadora, graduada em Artes Plásticas, pós-graduada em Pintura, especialista em Arte e Ciências Humanas,e em Fotografia, mestre em Educação e Cultura e doutoranda em Educação pelo PPGE- FAED – UDESC. Artista desde 1987, desde 1989 atua na área de educação. Como curadora desenvolveu importantes projetos, destacando-se as exposições “Brasil África em nós” (Parceria com Walter Firmo - 2009) no MIS SC, “Fotografia(s) Contemporânea Brasileira: Imagens, Vestígios, Ruidos” (2013-2014) no Museu de Arte de Santa Catarina – MASC, co-curadoria de “Translitorânea” (2014) com curadoria de Michel Poivert, no Museu da Escola Catarinense. Coordena o Festival de Fotografia Floripa na Foto e o Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte - NEFA.

patricia.png

Patricia Vieira  nasceu em uma família de fotógrafos, cresceu entre máquinas, filmes e flashs. Fotógrafa, graduada em Jornalismo e em Publicidade e Propaganda, com MBA no Instituto Brasileiro de Coaching, Patrícia morou em Londres ondes estudou com Joshua K. Jackson e nos Estados Unidos, onde realizou diversos cursos e especializações na área, entre eles o curso de Inglês para fotografia na Universidade de Harvard em Boston. Trabalhando junto a família, especializou-se em fotografias de pessoas, retratos, famílias, foi neste universo da fotografia de ofício, dentro do laboratório e fora dele que se constituiu como fotógrafa. E com todo este aprendizado Patrícia seguiu buscando sua percepção do mundo e sua própria autoria. Atualmente participa do Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte - NEFA

Retrato Zeila Sardá.jpeg

Zeila Sardá iniciou na fotografia em 2008. Suas pesquisas se desenvolvem exclusivamente a partir da sua casa e quintal, até onde a vista alcança. Cursou as disciplinas de fotografia do Centro de Artes da UDESC, e Foto documental com Rosana Cacciatore. Tem buscado aprimorar seu olhar através de cursos com Claudio Feijó, Bruno Ruy, Marcelo Greco, Rogerio Ferrari e Rosely Nakagawa. Atualmente faz parte do Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte – NEFA.  Em 2016 seu livro “Homens ao mar” foi selecionado para o 5 º ENCONTRO DE LIVROS DE FOTOGRAFIA DE AUTOR: AUTORES LATINO-AMERICANOS – Balneário Camboriú. Em 2017 participou da Feira Arte Foto em Florianópolis; da Feira Arte Foto Criciúma. do “Varal dos Varais” - 25º Varal da Trajano. Florianópolis; da mostra “Translação”, no 5º Festival de Fotografia Floripa na Foto - Florianópolis e da Casa Cor SC. Em 2018 seus trabalhos estiveram no Festival Internacional de Arte e Cultura – fiK. CEART/UDESC e na exposição e catalogo “Por mulheres” – 30º Varal da Trajano, Florianópolis e na Feira ARTEfoto na Helena Fretta Galeria de Arte.

adriana.jpg

Adriana Füchter. Desde muito cedo esteve ligada as artes. Estudou piano, acordeom, dança, pintura a óleo e outras técnicas. Aos onze anos, começo a usar aos poucos a Canon Ae1 do irmão, câmera que ainda está com ela. Apreciadora dos números em suas diversas facetas e por influência paterna se formou em Administração. Movida pela paixão pelas artes, estética e pela fotografia, estudou fotografia com professores e mestres, entre eles, Lair Leoni Bernardoni, André Sielski, Edmundo Olivares (Chile), Clicio Barroso, Marcos Kim, Sidney Saut, Joaquim Araújo, Paula Silva, Jonny Gitty. Para ela a troca de experiências e informações podem trazer benefícios à criação. Desde 2014 participa do NEFA.

6.png

Diorgenes Pandini. Jornalista pós-graduado em fotografia. Atua no mercado há 9 anos nos principais jornais em Santa Catarina.  Já atuou como editor assistente no jornal A Notícia em Joinville e hoje é repórter fotográfico na NSC Comunicação, para o Diário Catarinense, em Florianópolis, SC. Em 2016 foi para Medellín, na Colômbia, cobrir a maior tragédia do esporte mundial, a queda do avião da Chapecoense. A cobertura foi um dos momentos mais críticos da carreira do fotógrafo e teve grande repercussão no estado. Já em 2018, Pandini esteve na Rússia por 36 dias e fez a cobertura multimídia da Copa do Mundo. Além de fotografias para os jornais impressos e digitais, participou de entradas ao vivo para a rádio CBN/Diário e também fez reportagens em vídeo para o Jornal do Almoço, como fez também entradas ao vivo, diariamente, no jornal Bom Dia SC, ambos programas da NSC TV, filiada da Rede Globo. Foi também durante a cobertura da Copa do Mundo que Diorgenes captou as imagens que fazem parte da primeira mostra individual, a РОССИЯRussia. A exposição aconteceu na Fundação Cultural Badesc, na Galeria Municipal de Balneário Camboriú e no Instituto Internacional Juarez Machado, com curadoria da artista Lucila Horn.

WhatsApp Image 2019-08-27 at 09.55.34.jpeg

Luis Paganelli é fotografo há mais de quarenta anos. Ha algum tempo tenho dedicado um espaço maior da minha vida a esta arte.  Procuro fotografar todos os dias alguma coisa, e por outro lado tenho estudado a própria fotografia e as outras artes a ela associadas. O resultado tem sido gratificante.

Hoje faço parte do NEFA-Núcleo de Estudos de Arte e Fotografia, ambiente onde cada participante tem a oportunidade de aprender sobre artes e discutir os resultados do seu trabalho individual.

Atualmente procuro fazer fotografias que tragam a tona o cotidiano e a luta pela vida nas mais diversas formas. Quanto mais eu avanço, mais percebo o paralelo que esta vem traçando ao longo da minha vida.

WhatsApp Image 2020-09-03 at 08.28.45.jpeg

Maria Luiza Simienski Fotógrafa autoral, possui graduação em Fotografia pela Universidade do Vale do Itajaí, formação livre em fotojornalismo com Evandro Teixeira, curso de fotografia como expressão com Marcelo Greco e com Lucila Horn. Faz parte do Núcleo de estudos em fotografia e arte – NEFA, participando de exposições coletivas pelo estado de Santa Catarina e da Feira Foto Arte em suas 4 edições. Produtora do Festival de Fotografia Floripa na Foto em 2015 e 2017. Produtora do Encontro de Livros de Fotografia de Autor – ELFA nas edições e itinerâncias de 2015 a 2019.

Ro retratos NEFA-2 copy.jpg

Ro Cechinel é formada em Artes Plásticas e especialista em Arte e Educação, atua no campo da arte desde a década de 70, tendo seu trabalho reconhecido em 79 com sua inclusão no Panorama de Arte Catarinense. Desde 2007 se dedica a fotografia, participando de cursos, festivais e de várias exposições individuais e coletivas de artes no Brasil e na Itália, com destaque para a individual no Festival de Fotografia Européia em 2010 e desde 2011 participa do Festival de Fotografia Floripa na Foto.Trabalhou como professora de arte por 19 anos.Atualmente participa do Núcleo de Estudos em Fotografia e arte - NEFA.